Pacto Brutal: as revelações impactantes e inéditas sobre o assassinato de Daniella Perez - OPINATORIO

Breaking

OPINATORIO

notícias, celebridades, famosos, política


https://www.opinatorio.net/p/publicidade-barata-para-negocios.html

Post Top Ad


https://www.opinatorio.net/p/publicidade-barata-para-negocios.html

Post Top Ad

Responsive Ads Here

sexta-feira, 22 de julho de 2022

Pacto Brutal: as revelações impactantes e inéditas sobre o assassinato de Daniella Perez

A história sobre o assassinato da atriz global Daniella Perez, que aconteceu em dezembro de 1992, ganhou uma série, Pacto Brutal, lançada nesta quinta-feira (21) no HBO Max. Com a direção de Tatiana Issa e o roteiro de Guto Barra, a produção, que tem cinco episódios, traz relatos de amigos e familiares da atriz.
Claudia, Daniella e Raul/Reprodução Web

Daniella Perez, filha da autora Glória Perez, foi brutalmente assassinada aos 22 anos por seu parceiro de cena e par romântico na novela Corpo e Alma, Guilherme de Pádua. O ator e sua esposa, Paula Thomaz, foram condenados acusados pelo crime na época

Investigação de Glória Peres

Mesmo com a pior notícia que poderia ter recebido, Glória Perez ajudou na investigação do assassinato da filha. Como o próprio diretor da série ressaltou, “se ela não arregaçasse as mangas e fosse ela mesma atrás da verdade, talvez a gente nunca tivesse sabido o que ocorreu naquela noite”. A mãe da vítima foi atrás de pessoas que tinham visto sua filha naquele dia, fez abaixo-assinado e foi uma das pessoas que reconheceu o corpo da filha no matagal, onde foi encontrada.

Depoimento de Cláudia Raia

O depoimento de Cláudia Raia sobre o assassinato trouxe muita emoção para a série. Ela contou que, no dia que tudo aconteceu, a atriz notou a ausência de Daniella Perez na aula de dança e sentiu que algo de grave teria acontecido com a amiga. "Pra um bailarino faltar a um ensaio, ele tá morto. Tanto que todo mundo falava: 'Cadê ela?'. Se ela não chegou, alguma coisa aconteceu", pressentiu.

A veterana ainda relembrou que, quando estava na delegacia ao lado do então marido da amiga, Raul Gazolla, o assassino, horas após cometer o crime, foi prestar condolências, mas algo chamou atenção de Cláudia Raia: ela viu um arranhão no braço do ator.“Me abraçou também, nem me conhecia. E eu não sei por que olhei o braço do Guilherme. Tinha, na parte do antebraço, arranhão de unha de mulher. Me chamou a atenção aquilo. Guardei pra mim. Era recente. Estava meio em carne viva, meio sangrandinho”, revelou.


Reação de Raul Gazolla

O ator, e marido da vítima na época, revelou que eles precisaram provar a inocência da atriz, afirmando que ela não tinha nenhum envolvimento com o assassino, e estava sendo acusada de assédio nos bastidores da novela.

A série conta qual foi a reação de Raul Gazolla ao saber quem foi o assassino de sua esposa. Ele teve uma crise nervosa no enterro da atriz. Em seu depoimento, Alexandre Frota relembrou a cena e contou que o amigo estava rodeado de gente, quando sua mãe fez a revelação. “E a Norma vem, entre eu e ele e fala: 'Filho, a polícia já sabe quem matou a Daniella, foi o Guilherme de Pádua’. Nessa hora, ele levantou com todos nós", disse.

Com depoimento de diversos artistas que estavam presentes na hora, a história foi confirmada. "E ele gritava, de uma maneira que eu me lembro e meu coração dói", disse Cláudia Raia. "Ele quebrou a capela inteira. Tinha um banco com almofada, ele mordia, ele gritava", explicou a produtora da novela da época, e amiga da atriz. Alexandre Frota ainda completou dizendo que, após o ataque de fúria, o viúvo deitou em posição fetal. “O que veio em meu pensamento, 'eu vou mastigar o pescoço desse filho da puta, eu não vou nem encostar nele', eu virei um bicho. Eu fiquei com muito ódio, eu sei que não é um bom sentimento, mas não dá pra não ter”, contou o próprio Raul Gazolla.


Guilherme de Pádua esteve no velório

Na série, também descobrimos que o ator, culpado pelo assassinato da atriz, estava presente no dia de seu velório. Quando o delegado responsável pelo caso descobriu a identidade do assassino, após identificar o carro de Guilherme de Pádua pelo depoimento de um morador do local, pediu segredo para a família da vítima, pois não poderia prender o ator. Por isso, ele foi no velório normalmente.


Fonte; Contigo

Post Top Ad

Responsive Ads Here