Rússia registra a primeira vacina contra Covid-19 do mundo, anuncia Putin - OPINATORIO

Breaking

OPINATORIO

noticias, celebridades, famosos, política

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

terça-feira, 11 de agosto de 2020

Rússia registra a primeira vacina contra Covid-19 do mundo, anuncia Putin

Foto: Alexei Nikolskyi - 27.mai.2020 / Kremlin / Sputnik via Reuters

Hoje o Ministério da Saúde da Rússia concedeu a aprovação regulatória para a primeira vacina contra Covid-19 do mundo, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya de Moscou O anúncio foi feito nesta terça-feira (11) pelo presidente do país, Vladimir Putin.

O desenvolvimento acelerado da substância preocupa alguns especialistas e outros não já que o instituto é bem respeitado.

A Rússia no entanto mantém sigilo quanto aos dados científicos sobre os testes de sua vacina. 

Ao vivo por teleconferência com os ministros do seu gabinete, Putin afirmou que a substância passou por todos os controles necessários, e espera que a Rússia comece em breve a produção em massa da vacina.

"Uma vacina contra o novo coronavírus foi registrada pela primeira vez no mundo nesta manhã", afirmou Putin. "Eu sei que ela funciona de maneira bastante eficaz, formando uma imunidade estável", continuou. "Somos os primeiros a registrá-la. Espero que o trabaho dos nossos colegas estrangeiros também se desenvolva, e muitos produtos vão aparecer no mercado internacional."

Putin destacou ainda que uma de suas filhas já foi imunizada com a vacina. Ela chegou a apresentar temperatura levemente elevada, mas agora se sente melhor, informou o mandatário.

"Depois da primeira injeção, a temperatura dela foi a 38ºC. No dia seguinte, em torno de 37ºC. Após a segunda injeção, a temperatura ficou um pouco mais alta, mas foi isso, depois voltou ao normal. Agora ela se sente bem."

De acordo com Mikhail Murashko, ministro da Saúde do país, a vacina mostrou eficácia e segurança. Com isso, a pasta prepara uma campanha de vacinação em massa a partir de outubro, quando os testes clínicos desenvolvidos pelo governo estarão 100% concluídos. Os primeiros a serem imunizados serão os profissionais da saúde e idosos, e todos os custos do medicamento serão cobertos pelo estado.

Att: Antônio S.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here